ATENDIMENTO: SEG. A SEX. DAS 8H ÀS 22H | SÁB. DAS 9H ÀS 18H

Velho Amigo

Velho Amigo

Os cães entram na fase senil entre 7 e 9 anos. (foto: LeeBevan/SXC)

Aprenda a lidar com o processo de envelhecimento dos cachorros, que mudam de comportamento, ficam frágeis e precisam de cuidados.

Chega um tempo em que o fiel companheiro, aquele que recepciona o dono todos os dias com o rabo abando de felicidade, sente o peso da idade. Além de ficar mais fraco e propenso a doenças, o cachorro pode apresentar mudança de comportamento nessa fase da vida. “Os indícios mais comuns são ansiedade, irritabilidade, fobias a barulho, vocalização, perturbações do sono e hiperagressividade. Além disso, pode ainda ter artrose, perda de olfato, alterações dermatológicas e cegueira”, diz Vanessa Armellini Procopio da Silva, veterinária e proprietária do Ipojucão.

Adriane Tomimassu, veterinária do Centro Veterinário Pacaembu, destaca ainda que os animais podem ficar obesos, por conta da lentidão e por continuarem recebendo a mesma quantidade de alimento. “Podem, ainda, ter a pelagem esbranquiçada, unhas quebradiças, doenças que levam à perda dos dentes, constipação, tumores nas próstatas ou mamas e alteração do sistema nervoso, causando confusão ou desorientação, inquietação, decréscimo de atenção e até o não reconhecimento de outros cães ou humanos.”

Segundo especialistas, essas mudanças deixam o cão estressado e carente – e isso é refletido no comportamento dele. “É importante que o proprietário dê mais atenção e carinho a esse animal, pois ele tem a necessidade de estar mais próximo do dono. Se ele ficar mais agressivo, existem medicamentos e polivitamínicos prescritos pelo veterinário que auxiliam e retardam esse processo, melhorando a qualidade de vida dele”, diz Vanessa

“O cão idoso merece todo o carinho, atenção e cuidados especiais para que tenha uma velhice saudável e tranquila”
Ana Carolina Corrêa, veterinária e sócia-franqueada da DrogaVET

O início da fase senil nos cães varia entre os sete e os nove anos de idade. “A média de vida de um cachorro é de 12 a 15 anos, mas depende, ainda, da raça, da predisposição genética, do porte do animal, da qualidade de vida e do tipo de alimentação”, observa Ana Carolina Corrêa, veterinária e sócia-franqueada da DrogaVET. “O proprietário deve estar atento se esses comportamentos atípicos são decorrentes da idade ou se podem ser sintomas de doenças. Para definir a causa, o idéal é levar o animal a uma consulta com o veterinário, que saberá auxiliar o cãozinho com as dificuldades apresentadas. É importante ter em mente que ele ficou idoso e merece carinho, atenção e cuidados especiais para que possa ter uma velhice saudável e tranquila”, emenda.

CUIDADOS ESPECIAIS

  • Quando entra na fase senil, o animal fica mais estressado e sensível, então precisa de mais afeto, atenção e paciência.
  • rações especiais e fique atento à higienização
  • Evite o acesso do bicho a lugares com pisos escorregadios, para que ele não caia e se machuque
  • Não deixe que ele deite em locais frios ou molhados, pois ele pode ter hipotermia
  • Para o cãozinho cardiopata é recomendável diminuir o ritmo das brincadeiras e caminhadas
  • Coloque um apoio para facilitar o acesso do cão ao sofá, caso ele esteja acostumado a subir là
  • Se o bichinho ficar cego, mantenha os móveis, objetos e potes de comida e bebida no mesmo lugar a que ele já está acostumado

Fonte: Jornal AgoraSP (Laís Oliveira)


  • Trio ternura Dra Thas com as fofuras de Bento Shirottahellip
  • sou a Pancetta ja estou recuperada!!!! comi uma latinha quehellip
  • olha como amika ficou maravilhosa feita prlo Tio Ton ameiiiiiihellip
  • O Zig comeu um pedao de espeto de churrasco hellip
  •  assim nosso diadia! Pepper veio para consulta !!! contouhellip
  • oieee eu sou o Julio!!!! sou um cgado tenho 24hellip
  • Maria e Guadalupe com 2 meses e 5 meses!!! Duplinhahellip